Notícias

Urgente: vídeos mostram destruição causada por ciclone bomba no sul do país; 10 pessoas já morreram

Ao mesmo tempo que há necessidade em preocupar-se com a nuvem de gafanhotos e o caos causado pela pandemia do novo coronavírus, o sul do Brasil, no momento, está sofrendo mais um desastre. Desta vez, a fúria da natureza causou diversos destelhamentos de casas, quedas de árvores, e inúmeros outros transtornos nos estados do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina. Trata-se do ciclone bomba, nome dado pela população que vive em tais estados e se encontram assustados com tudo que está acontecendo.

De acordo com as informações concedidas pelo Portal UOL, pelo menos 9 pessoas morreram, sendo nove pessoas tendo suas vidas ceifadas em Santa Catarina, e uma quarta no Rio Grande do Sul. Ao menos uma pessoa está desaparecida em Brusque (SC).

Ciclone Bomba destrói casas e assusta o sul do Brasil

O fenômeno não se mostra algo comum em território brasileiro, sendo causado devido a associação de uma frente fria bem como a queda repentina da pressão na atmosfera. Nos locais, os cidadãos receberam alertas de que uma grande tempestade se aproximava do local. O responsável pela identificação e alerta das pessoas que estavam na zona de risco foi feito pela Universidade Federal de Pelotas nesta terça-feira (30).

Ao serem indagados sobre o fenômeno natural, os especialistas afirmaram acreditar que o ciclone bomba poderá se estender nos estados até esta quarta-feira (01).

Ciclone bomba teve início nesta terça-feira e poderá se estender por tempo determinado

O nome “ciclone-bomba” foi dado após o grande rastro de destruição causado por onde passou. De fato, a grande tempestade se assemelha coma destruição de uma bomba e, por onde passa, é perceptível os rastros que o fenômeno deixou para trás. Infelizmente, muitos domicílios ficaram danificados durante as fortes chuvas e rajadas que ocorreram.

Os moradores locais registraram o fenômeno, sendo perceptível os estragos através dos vídeos publicados ao redor das redes sociais.


Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.