Notícias

Nem novo Zika, nem Coronavírus: cientistas chineses descobrem novo vírus da gripe com potencial pandêmico

O mundo ainda não foi capaz de neutralizar o novo coronavírus e segue sofrendo com as mortes e danos econômicos. E, enquanto isso, os cientistas descobriram um novo vírus que tem potencial para causar uma nova pandemia no mundo. Notícia gera apreensão.

Estudos conduzidos em vírus encontrados em porcos chineses mostram que uma nova cepa da doença conhecida como vírus da gripe pode estar entrando em circulação. O problema é o mesmo do novo covid-19, não existem anticorpos naturais ao mesmo.

O vírus, por enquanto, foi observado em porcos, mas pesquisadores já constataram que ele afeta humanos. O medo é que o mesmo sofra uma nova mutação e passe a ser transmitido entre pessoas, o que poderia desenfrear uma nova pandemia.

Os pesquisadores alertam que se trata de uma cepa que deve ser monitorada de perto, especialmente porque as chances de já existirem anticorpos para a nova forma de influenza são baixíssimas. Esse alerta é de interesse global e deve ser levado a sério pela academia.

O professor Kin-Chow Chang é um dos coordenadores da pesquisa e esclarece que, embora o vírus não tenha demostrado grande potencial ainda, pode se tornar uma enorme dor de cabeça. A última pandemia de influenza aconteceu em 2009 e ficou conhecida como a gripe suína.

O vírus, que está sendo chamado de G4 EA H1N1, também vem sendo monitorado em porcos, assim como a gripe que começou no México. A doença já afetou chineses que trabalham em abatedouros em algumas regiões.

O mais alarmante é que as vacinas já existentes contra a gripe não parecem oferecer imunização contra a nova cepa. Sendo assim, dependendo do potencial de contágio da doença, a situação pode chegar ao que estamos vivendo com o novo coronavírus.

Chang defende que é legítimo dar atenção ao covid-19, mas que os cientistas devem continuar pesquisando e não ignorar novos vírus, como o G4 EA H1N1, porque podem se tornar muito perigosos.


Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.