Notícias

Morre ex-goleiro Bruno Martini vítima de parada cardíaca

Este ano de 2020 com certeza será um daqueles anos que ficaram gravados em nossa memória por décadas. Desde o primeiro mês do ano já fomos submetido às primeiras notícias do caos que o coronavírus iria causar mundo afora.

Apesar da pandemia do coronavírus nos submeter a um novo estilo de vida, centrado quase que 100% do tempo dentro de casa, para evitar o colapso dos sistemas de saúde, muitas pessoas tiveram suas vidas ceifadas pelo vírus.

Foram, até o momento, aproximadamente 1,127 milhões de morte que acometeram todos os tipos de pessoas. Além do problema da pandemia, tivemos diversas outras mortes trágicas que não estão relacionadas ao vírus. Este é o caso de um grande representante do futebol mundial, o ex-goleiro Bruno Martini que defendeu a seleção francesa de futebol.

Bruno atuou na seleção de seu país nas décadas de 80 e 90 e morreu nesta terça(20) aos 58 anos de idade depois de ter uma parada cardíaca.

Durante sua fase como jogador da seleção, ele defendeu a camisa francesa em 31 partidas que ocorreram entre 1987 e 1996. Mesmo após se aposentar dos gramados em 1999 ele continuou seu vínculo à seleção francesa.

Desde sua aposentadoria ele se tornou o treinador de goleiros da seleção, cargo que ocupou até este ano de 2020.

“Hoje, o futebol francês está de luto por um dos maiores goleiros de sua história e também do Montpellier, onde foi um dos seus servos mais leais, dentro e fora do campo. Ele deixa a imagem de um bom homem, sempre pronto a ajudar, e que nunca perdeu a oportunidade de dizer uma palavra benevolente com cada um de seus interlocutores. Descanse em paz Bruno, já sentimos sua falta”, anunciou a direção do time Montpellier.

Quando não estava atuando como treinador de goleiros da seleção francesa, Bruno Martini atuava junto à comissão técnica do time Montpellier.


Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.