Notícias

Criança de 3 anos é abusada e morta pelo próprio pai e polícia revela detalhe chocante

Foram necessários 50 dias de investigação até que a polícia prendesse o culpado pelo abuso e morte da pequena Ângela Maria de apenas 3 anos de idade que aconteceu no dia 13 de outubro. O caso aconteceu na cidade de Altamira no estado do Pará. Agora que o culpado por essa atrocidade foi encontrado, a polícia revelou detalhes que esta deixando todos chocados.

A menina foi encontrada sem vida em uma área próxima da casa e apresentada sinais de abuso sexual. A grande questão que foi levantada na época pela polícia era a estranheza de nem o pai e nem a mãe perceberem o sumiço da filha na madrugada do dia 13 de outubro. Neste dia, ela e os pais estavam dormindo em redes no lado de fora da casa.

Outro detalhes que chamou muita atenção da polícia foi o celular do pai da menina. O aparelho foi encontrado próximo ao corpo de Ângela e por isso foi recolhido para passar por uma perícia. E o que deixou a todos chocados foi que no dia anterior à morte da menina, o pai Augusto Nascimento Duarte de 19 anos, pesquisou na internet temas absurdos.

Ele pesquisou em sites pornográficos “como estup*** a própria filha dormindo” e outros termos do mesmo nível. Estas evidências deixaram a todos estômago embrulhado. Em coletiva de imprensa o delegado responsável pela investigação afirmou que todas as provas contra Augusto são técnicas. Além das evidências no celular, exames de DNA foram realizados a partir de material genético colhido no corpo de Ângela. Ainda segundo as investigações, a causa da morte da menina foi traumatismo craniano. O pai da menina foi preso na manhã deste sábado(26).

Ao ser questionada sobre o companheiro, a mãe da menina alegou que ele sempre agiu normalmente e que ela não desconfiava de nenhuma atitude do companheiro.


Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.