Notícias

Choque séptico: saiba mais sobre esta grave doença que levou Maurílio a morte

Nas últimas horas o estado de saúde do cantor sertanejo Maurílio, que faz dupla com Luiza, foi atualizado e as notícias não foram nada animadoras.

De acordo com as informações repassadas pelo médico Wandervan Azevedo, que o acompanha, o sertanejo foi diagnosticado com choque séptico e precisou de alterar a medicação. O estado de saúde do cantor é extremamente grave.

O que choque séptico?

O choque séptico é considerado uma ‘situação de emergência’ e um quadro extremamente grave da sepse. A sepse se alastra de maneira avassaladora e pode provocar a falência dos órgãos levando o paciente à morte em poucas horas.

A sepse e/ou cheque séptico ainda é considerado um desafio para a medicina, de acordo com as informações repassadas pelo portal de notícias ‘Tua Saúde’, quando o paciente chega neste quatro ele já está consideravelmente debilitado.

Neste cenário o foco infeccioso já avançou pelo organismo através da corrente sanguínea levando substâncias toxicas produzidos pelos microrganismos que deixam o paciente em eminente risco de morte.

Vale ressaltar que qualquer infecção pode causar o choque séptico principalmente por estes agentes:

  • Bactérias, como Staphylococcus aureus, Streptococcus pneumoniae, Klebsiella pneumoniae, Escherichia coli, Pseudomonas aeruginosa, Streptococcus sp., Neisseria meningitidis, dentre outras;
  • Vírus, como influenza H1N1, H5N1, Covid-19, vírus da febre amarela ou vírus da dengue, entre outros;
  • Fungos, principalmente do gênero Candida sp.

O choque séptico pode surgir através de vários focos de infecção em qualquer local do corpo, entre as mais comuns estão:

  • Pneumonia;
  • Infecção urinária;
  • Meningite;
  • Risipela;
  • Celulite infecciosa;
  • Infecção de feridas cirúrgicas;
  • Contaminação de cateteres;
  • Lesões na pele.

Principais sintomas do choque séptico:

  • Pressão arterial muito baixa;
  • Aumento na concentração de lactato circulante;
  • Respiração rápida na tentativa de aumentar a quantidade de oxigênio circulante;
  • Elevação da temperatura acima do normal ou queda excessiva;
  • Aumento dos batimentos cardíacos;
  • Menor produção de urina;
  • Perda da consciência ou confusão mental.

O tratamento da sepse só pode ser feito em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), com uso de medicamentos apropriados e com o acompanhamento de uma equipe médica especializada.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *