Notícias

Caso Eliza Samudio vem a tona e novas condenações são aplicadas após 11 anos que ocorreram os fatos

A 11 anos o Brasil viveu o drama com o sequestro e assassinato da modelo Eliza Samudio, ex-namorada do goleiro Bruno que foi o mandante do crime que chocou a todos.

O caso impressionou a todos pela frieza e os mistérios que rondam ainda esse caso após tantos anos da morte da modelo. Essa semana familiares e pessoas próximas a Eliza tiveram que reviver um pouco de tudo que passaram a 11 anos atrás.

Isso porque na última quarta-feira se deu início ao julgamento de um dos acusados de participação no sequestro e no assassinato da modelo. O ex-policial foi julgado em Minas Gerais, pelos crimes cometidos na época do ocorrido onde ele foi responsável pelo sequestro e teve participação ativa no que aconteceu com a vítima.

O julgamento de Zezé, como era conhecido aconteceu no início da manhã de quarta-feira, e só teve fim na noite dessa quinta-feira com a decisão do júri que foi composto por quatro mulheres e dois homens.

Durante a audiência do julgamento, 22 testemunhas foram chamadas para prestar depoimento, entre elas o ex-goleiro Bruno, e Bola que também já foi condenado pelo crime.
Segundo foi apurado e decidido pelo júri, Zezé foi condenado a 22 anos de prisão pelos crimes de assassinato e sequestro do filho da modelo o Bruninho, na época ele tinha apenas 4 meses de vida.
O ex-policial permaneceu durante toda a sessão negando qualquer participação no crime, onde ele já havia sido preso em 2015 e conseguiu sair da prisão para guardar o julgamento. Mesmo com a condenação em 22 anos, ele seguirá solto até que o julgamento do recurso pedido pela sua defesa seja definido pela justiça.
Além de toda dor, esse caso ainda esconde alguns mistérios sobre o paradeiro do corpo da modelo que nunca foi achado. Além do policial outras pessoas também já foram condenadas nesse caso que chocou o Brasil.

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.